Selo do Inmetro para Peças de Reposição

Até o ano de 2011, dez das peças de reposição que encontramos a venda em lojas comuns, não especializadas deverão receber o selo de qualidade e para isso certamente deverão passar por muitos testes de segurança e de qualidade. O selo do Imetro para peças de reposição só estará garantido após o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial analisar o resultado dos testes de qualidade de produção e de segurança. Dos dez itens a receber o selo sabe-se que a roda é um deles e as normas de avaliação destas, dos rolamentos e dos sistemas de freios devem ser publicadas no decorrer deste ano sendo que em 2011 deverão sair os critérios de avaliação que serão praticados para os componentes restantes, que serão sete. Na verdade hoje as únicas peças que passam por testes são aquelas fornecidas para os fabricantes de Super Carros, as do mercado de reposição não são testadas.

Selo do Inmetro para Peças de Reposição

Selo do Inmetro para Peças de Reposição

Não há como multar as lojas de peças de reposição mesmo que se saiba que elas estão comercializando peças de baixa qualidade, que podem ser causa de Acidentes e Capotagens, mas não havendo certificação exigida pelo Inmetro não tem como fazer isto. Se o comerciante arca com o ônus da pesada carga tributária pagando em dia seus impostos, nada podemos fazer para evitar que ele venda peças de Automóveis de qualidade duvidosa a não ser que o selo do Imetro passe definitivamente a ser uma exigência legal. Trabalhar no sentido de que as peças de reposição, independente de serem importadas ou nacionais tenham o selo de segurança e qualidade, é o objetivo a ser alcançado. Segundo diretores da associação dos fabricantes de peças a porcentagem de venda de peças de má qualidade no mercado independente, gira em torno de 5% a 10%. Peças de fabricação asiática como bomba de combustível, juntas e rolamentos são as que mais se destacam.

Carro

Carro

As vendas de Belos Carros aumentaram muito devido aos incentivos dados para o país superar a crise e agora com o fim da recessão no Brasil, a tendência é de continuar aumentando. Com isso todos os setores afins se desenvolvem o que inclui a venda de peças de reposição o que levou a associação dos fabricantes a encaminhar peças para testes e os resultados não foram animadores, pois se concluiu que muitas delas não apresentam segurança alguma. Rodas e barra de direção feita de material extremamente frágil estavam entre estas peças, no entanto a aparência era de que tinham boa qualidade, podendo ser causa de muitos Acidentes de Trânsito no Brasil.

Manutenção

Manutenção

De acordo com o Imetro, assim que as normas forem publicadas, as importadoras e os fabricantes vão contar com um ano para adaptação as novas regras e depois disto será dado mais um ano para os lojistas e então a partir daí será exigido o certificado e o que não tiver o selo deverá ser apreendido. Na segunda etapa terão selo do Inmetro os seguintes componentes: sistema de suspensão, de iluminação, pois não basta ter Belos Faróis, sistema de direção, líquido aditivo de radiador, correias e mangueiras, espelhos retrovisores, bomba de combustível.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Notícias

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *