Carro Não é Investimento

Apaixonados por Super Carros, um grande número de brasileiros quando tem algum dinheirinho que quer aplicar uma das primeiras coisas que pensa é na compra de um veiculo, muitos ainda não se deram conta de que carro não é investimento. Até já foi em épocas passadas quando o Brasil vivia num período de inflação galopante. É considerado investimento quando deixamos de gastar o dinheiro para aplicar em algum tipo de produto financeiro ou mesmo comprando um imóvel pra ser vendido mais tarde com lucro.

Carro Não é Investimento

Carro Não é Investimento

Essa cultura de comprar um Belo Carro com o dinheiro que está sobrando é mais comum entre as pessoas que se criaram em época de grande inflação, pois que então era comum que os carros usados pudessem subir mais do que a inflação e, além disso, não esqueça que naquela época não existia uma oferta tão grande de carros novos e facilidades de financiamentos como temos atualmente.

Hoje os Carros Perdem Valor

Atualmente com a economia brasileira estável os carros perdem o seu valor com o decorrer do tempo, mas apesar deste detalhe, os Automóveis ainda continuam sendo os primeiros bens que as pessoas tratam de se desfazer quando tem Um Pequeno Problema de dinheiro e precisa de soluções rápidas.

Problemas

Problemas

Há algum tempo que a troca de carro por um de modelo mais antigo como método alternativo para fazer caixa é usada sempre que se enfrenta alguma dificuldade de caráter financeiro, porém esta realidade está mudando na medida em que hoje com os longos financiamentos é comum o carro ainda não estar quitado quando surge esse tipo de necessidade. Em momentos assim é que os proprietários se dão conta de como perdem dinheiro, pois o carro se desvaloriza assim que deixa à concessionária e continua se desvalorizando a cada ano que passa numa taxa que varia de acordo com o tipo de carro.

Perdas Aumentam com o Prazo

As dificuldades não terminam por aí, pois os bancos não oferecem prazos longos só para beneficiar o cliente, mas pensando em ganhar Muito Dinheiro, de modo que querer quitar o financiamento antes do prazo não é do interesse do banco e assim este não facilita para que seja resolvido uma vez que isso vem frustrar as expectativas de um ganho tido como certo. Não tendo Como Conseguir Ajuda, o problema que parecia pequeno pode se tornar de difícil solução uma vez que cobram altas tarifas quando se quer quitar uma divida antecipadamente.

Motivos

Motivos

Além disso, não há por parte do banco a obrigatoriedade de fazer abatimento nos valores referentes a juros quando o cliente decide liquidar uma conta antes do prazo estipulado em contrato. Nessa hora é que se tem a percepção clara de que carro não é investimento, pois muitas vezes o valor pedido na venda não chega a ser o bastante para quitar o saldo devedor por isso cuidado com os prazos longos demais.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Financeiro

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • veículo realmente não é mais investimento e sim um bem de consumo, portanto a desvalorização
    é normal, mais existem marcas/modelos que a desvalorização é absurdamente mair que outras
    marcas, vejam o caso do citroen c3, glx 1.4, pago em julho de 2009 R39.500, após um ano a
    propria citroen pagava no veículo 27.000, ou seja uma desvalorização de aproximadamente
    31%.

    Jorge Paulo 12 de julho de 2010 22:05

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *