Shadow 750 com Visual Renovado

Quem ama a vida sobre duas rodas na estrada sabe que é necessário desembolsar um bom dinheiro para ter a qualidade necessária. Durante a década de 1990 esse nicho do mercado de motocicletas era mais restrito a poderosa Harley-Davidson. Além de as motos da marca já terem um grande valor agregado como produto ainda pesavam no bolso do consumidor pelas taxas de importação.

Tem que se dizer que esses meios de importação nem sempre eram os mais confiáveis e durante anos os apaixonados por motos poderosas para a estrada tiveram que se contentar com essa condição. O mercado foi se abrindo para modelos como a Shadow 750 da Honda, porém, como outros cases desse setor assistimos ao nascimento, renovação do visual e busca por competitividade até culminar na saída de linha do modelo.

Alternativas do Mercado

Para entender o que levou ao fim de linha, literalmente, da Shadow 750 é necessário conhecer como o mercado estava estruturado. Na década de 1990 os consumidores que desejam uma moto potente e capaz de enfrentar estradas apostavam nas caras Harley-Davidson. Observando uma oportunidade comercial empresas como Kawasaki e Suzuki entraram na briga apresentando modelos como Kawasaki Vulcan 500 e Suzuki Intruder 800.

Embora fossem indiscutivelmente mais baratas em comparação com as motos da Harley ainda não satisfaziam o exigente público-alvo. Foi então que a Honda decidiu entrar nesse segmento de mercado também com a sua Shadow VT 600 e se deu então a popularização das motos japonesas com média cilindrada. Essa moto chegou atendendo as expectativas de quem deseja uma moto estradeira com um preço mais em conta.

Visual é Importante

Além de ser uma moto com um excelente projeto de construção e que passava confiabilidade para o consumidor apresentava um visual interessante e bem resolvido. Podemos dizer que essa Shadow tinha um desenho mais ao bom estilo bandido do que ao clássico que não é exatamente o favorito dos motociclistas que querem viver na estrada.

Esse modelo permaneceu em produção até o ano de 2005 quando deixou de ser produzida. No decorrer de sua linha do tempo de vida passou por bem poucas mudanças como ter eliminados dois carburadores e algumas novas opções de cores a cada ano. Apesar de não ser mais produzida é uma moto que ainda tem muita força no mercado e que ainda é bem-vista e cobiçada.

O Nascimento da Shadow 750

Com o espaço deixado pela sua antecessora chegou a vez da Shadow 750 que foi lançada no ano de 2006. Uma moto que tem um bom projeto e que se mostra bastante eficiente, mas que acabou não conseguindo emplacar como a Honda esperava. No ano de 2009 a moto passou a contar com injeção ao invés de carburador. Como o modelo chegou ao mercado com um visual muito robusto passou por um processo de redesign em 2011 se tornando mais esbelta como a Shadow 600.

A Shadow 750 com visual renovado na verdade foi o resultado da troca da matriz de produção da moto dos Estados Unidos para a Zona Franca de Manaus, Brasil. A linha produzida nos EUA contava com quatro versões que trabalhavam com a mesma mecânica. Já na versão produzida em Manaus a moto Aero se tornou Spirit. Algo simples, mas que se mostrou eficaz em certa medida.

Briga no Mercado

Mesmo com todo esse trabalho focado em mudanças positivas a Shadow 750 continuou perdendo espaço no mercado para outros modelos, inclusive alguns também produzidos em Manaus. Diversos modelos similares a Shadow 750 chegaram ao mercado com preços mais competitivos e com melhores opções para o motociclista.

Talvez o golpe de misericórdia para a produção da Shadow 750 tenha sido o desenvolvimento do projeto da Harley-Davidson Street 750 que conseguiu estabelecer um modelo simpático com um preço que cabe no orçamento dos potenciais consumidores. Sendo assim o comportamento do consumidor desse segmento é bastante previsível migrando da compra de motos substitutas para a própria Harley-Davidson Street 750 que tem um preço camarada.

Saída de Cena

A Honda definiu uma estratégia para esse mercado, a de não estar mais presente nele. A montadora sabe que não tem modelos acima da Sahadow 750 e que não vai conseguir estabelecer uma concorrência interessante. Com isso o que resta a montadora é sair de cena nesse segmento e investir em outros setores mais lucrativos. O modelo que tem sido o carro-chefe da Honda tem sido a custom um tanto exótica que é CTX 700.

Recall da Shadow 750

Quem adquiriu um modelo de Shadow 750 fabricados entre os anos de 2010 e 2014 deve procurar uma concessionária da Honda para a correção de um defeito no sensor de inclinação da moto. O sensor tem como função desligar a moto no caso de uma queda, o defeito pode provocar o desligamento enquanto a moto está em movimento causando um grave acidente. O reparo que é gratuito está sendo realizado desde 1° de fevereiro de 2016.

As unidades que podem apresentar o problema são aquelas dos anos de 2011 a 2014 que tenham numeração final de final de chassis entre BR000001 e ER550027. Para quem ainda tem dúvidas a respeito desse serviço a Honda disponibilizou o número 0800 701 3432. Se você é proprietário de uma moto que se encaixa nessa descrição não pode deixar de passar pelo recall.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Motos

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *