Consumo Do Gol G5 – Versão 1.6

Não é novidade para ninguém que o brasileiro é um povo bastante fixado por automóveis, sendo eles novos ou mais antigos, desde que esses últimos estejam conservados, o que é um fenômeno bastante peculiar e conhecido do mercado de autos no Brasil, que é a presença, lado a lado, de modelos de última geração com modelos construídos, por exemplo, durante a década de 1970. No entanto, isso não é problema para a maioria das pessoas que são donas desses modelos, alegando que o custo de manutenção é mais barato, incluindo, aí, os gastos com impostos e outros tributos.

No entanto, além dos carros antigos, a categoria que é a mais queridinha do brasileiro é a do “carro popular”, onde as montadoras, a fim de oferecer um carro ‘barato’, montam um modelo que possa ser econômico, durável, de fácil manutenção e que possa proporcionar momentos de lazer às pessoas. Pode-se saber, também, que tais modelos, geralmente, não contam com toda uma tecnologia que é vista em carros de categorias mais altas. Muitas pessoas, por conta disso, questionam os preços praticados pelas montadoras que, visando um lucro exacerbado, jogam o valor de um carro popular para a casa dos 50 mil reais. E, por conta desses questionamentos e a crise econômica que assombra o Brasil, o número de emplacamentos de carros vêm caindo drasticamente. Com isso, fica o desafio para as montadoras apresentarem, de fato, um carro que seja realmente popular, sem “depená-lo”, ou seja, tirar vários acessórios e componentes para baratear o modelo.

Aqui nesse artigo, será falado um pouco sobre um dos modelos de carros populares mais conhecidos de todo o Brasil: o Volkswagen Gol. Além disso, será mostrado um pouco sobre o consumo que é feito pelo modelo Gol, geração 5, na versão 1.6. Vamos lá?

O Gol – A Sua História

Como já dito anteriormente, o Gol tem um grande sucesso no Brasil, sendo um dos modelos que mais têm a “cara” do país tupiniquim. É quase impossível viajar para qualquer canto do país e não se deparar um com modelo do carrinho da montadora alemã, sendo ele da versão mais antiga, da versão quadrada, bolinha ou das versões mais atuais. O que demonstra, por exemplo, que o modelo é um verdadeiro show e um dos mais vendidos de todos os tempos no Brasil: Aqui, ele já teve mais de cinco milhões e duzentos mil unidades emplacadas, se contarmos todos os modelos vendidos desde o início de sua fabricação até os modelos mais recentes.

A criação do Gol veio com a necessidade de reestilização dos modelos da marca no Brasil, já que isso não acontecia há um bom tempo. E a outra justificativa é a procura da marca por um outro modelo de carro que pudesse, substituir, com bravura, o lendário e amado Fusca, primeiro carro a carregar o símbolo da VW em seu capô e que teve uma longa história, principalmente no Brasil, onde foi produzido em duas oportunidades diferentes; entre 1950 e 1986, abrindo um hiato que ia terminar em 1993 e que ia permanecer em produção por apenas mais três anos, se encerrando definitivamente em 1996. Essa segunda produção foi um pedido do então presidente Fernando Collor que, recém empossado como presidente, depois do escândalo de corrupção que culminou no impeachment do ex presidente Fernando Collor, queria reaquecer a economia, que se encontrava bastante debilitada, enxergando no fusca a possibilidade de reerguimento da mesma, com a premissa de ser um carro barato e acessível, embora essa perspectiva tenha sido abandonada durante a execução do projeto, visto que o Fusca não voltou com um preço barato, que era prometido, enterrando o sonho do carro mais popular que os 1.0 da época.

O primeiro Gol foi lançado em 1980, com um design bem diferente dos outros modelos lançados pela VW, apresentando um bom conjunto de motor e design. O modelo, no começo, não engrenou nas vendas, mas foi bastante importante para que a fama deste fosse possível. Mais à frente, lançou uma das versões mais conhecidas e cultuadas: o Gol Quadrado. Esse apresentava um grande avanço em desempenho e design se comparado ao antigo, começando a fazer com que o modelinho ganhasse o coração dos Brasileiros. No começo do fim dos anos 1990, o Gol passou por uma nova re-estilização, o que veio a definir os rumos tomados pelo carro até hoje: adoção de curvas e design mais arrojado, bem condizente com a era da modernidade que aguardava os modelos de carros. E assim se seguiu, com mais gerações do gol sendo lançados até que, no ano de 2009, o Gol sofreu a sua reestilização mais profunda: alterações no painel, no design, nos faróis e no desempenho denunciavam a nova geração do Gol: A G5, sendo a mais conhecida, desde então. Na época, se fez o maior movimento pelo lançamento do veículo, que fez um enorme sucesso ao apoiar a seleção brasileira na copa de 2010, o que rendeu diversas propagandas sobre o modelo.

Embora a geração esteja chegando perto dos seus 10 anos, muita gente, ainda, aposta no modelo, por conta da simplicidade em mantê-lo, bem como o visual que é bastante bonito e moderno. Mesmo que a geração G6 E G7 tenham sido lançadas, elas ainda não conseguiram superar, em números a geração 5. A VW, atenta a isto, vêm com muitas novidades a serem apresentadas na geração 8 do Gol, com uma reestilização um pouco mais profunda do que a realizada na G6 e G7, buscando aliar tecnologia com desempenho.

O Modelo 1.6

O modelo 1.6 do Gol G5 apresenta um desempenho superior se comparado ao modelo 1.0. Esse modelo é voltado àquelas pessoas que querem aliar economia com boa autonomia, além, é claro, daquelas que utilizam o carro demasiadamente para viajar.  Embora muitas pessoas desconsiderarem comprar o modelo por conta de achar que eles podem gastar muito combustível, tabelas que indicam o quanto gasta o modelo podem desmentir o fato. É preciso estar atento, porém, que a compra desse modelo não é recomendada a quem somente usa o carro esporadicamente, ou transita somente em sua região. Confira nessa tabela os indicadores de consumo.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Volkswagen

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *